Postagens

Mostrando postagens de 2016

"SINTO-ME COMO AQUELE MENINO QUE RECEBEU UMA BACIA DE JABUTICABAS.AS PRIMEIRAS ELE CHUPOU DISPLICENTEMENTE MAS,PERCEBENDO QUE FALTAM POUCAS,RÓI ATÉ O CAROÇO..." - RICARDO GONDIM

Imagem
" Contei meus anos e descobri
Que terei menos tempo para viver do que já tive até agora
Tenho muito mais passado do que futuro
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de jabuticabas
As primeiras, ele chupou displicentemente
Mas, percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades
Inquieto-me com os invejosos tentando destruir quem eles admiram
Cobiçando seus lugares, talento e sorte
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas
As pessoas não debatem conteúdo, apenas rótulos
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos
Quero a essência... Minha alma tem pressa
Sem muitas jabuticabas na bacia
Quero viver ao lado de gente humana, muito humana
Que não foge de sua mortalidade
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade."

Ricardo Gondim

POEMA "METADE" - OSWALDO MONTENEGRO

Imagem
Metade

Oswaldo Montenegro


Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
A outra metade é silêncio

 Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Pois metade de mim é partida
A outra metade é saudade
Que as palavras que falo
Não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas como a única coisa
Que resta a um homem inundado de sentimentos
Pois metade de mim é o que ouço
A outra metade é o que calo
Que a minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que mereço
Que a tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que penso
A outra metade um vulcão
Que o medo da solidão se afaste
E o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
Que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso
Que me lembro ter dado na infância
Pois metade de mim é a lembrança do q…

POESIA SEM NOME... AO AMOR QUE NÃO ACABA - IVANE PEROTTI

Imagem
POESIA SEM NOME... AO AMOR QUE NÃO ACABA

VISLUMBRES INSPIRADORES
- fragmentos da natureza entre a vida o homem –
“Senhor, ajudai-nos a construir a nossa casa com janelas de aurora e árvores no quintal. Árvores que na primavera fiquem cobertas de flores e ao crepúsculo fiquem cinzentas como a roupa dos pescadores.”Manoel de Barros
                              Quando as vozes suavizaram-se, finas cordas desceram do teto abobadado. Não eram muitas. Suficientes para prender o grito e amarrar a vontade. Bastantes para dar lugar ao teatro de lugares marcados pela força da inspiração.                              Invisíveis ao plano externo, as cordas ocupavam o centro da grande cena. No átrio, um cometa ameaçava romper os lábios da proteção sonora. De onde surgira? Duplas caixas infláveis localizadas no interior da cavidade torácica chamavam para si a responsabilidade do feito. Ambas trocavam movimentos: surdo e sonoro era o resultado do empuxo e da explosão. Mas a voz que se desprendia iniciav…

MELODIA DO AMOR...- ISABELA AFRODITE

Imagem
Melodia do Amor...
Sinto sua respiração em minha pele, seu corpo junto ao meu. 
Mais não consigo ver o teu rosto, fitar teu olhar. 
Ele é como o vento, uma leve brisa a me tocar o corpo.
E em algum lugar secreto por dentro te guardei.
Observo o teu caminhar, enquanto virar o olhar para mim.
E mesmo assim não consigo fitar...
Ouço suas palavras me dizendo, tire até meu ultimo suspiro, tire meu folego, para que eu possa cada vez mais te amar.
É quando eu viro impotente perante sua melodia.
Me perdendo em teus braços, contemplando seu movimentar.
E seu pulsar em minhas veias ainda faz-me delirar
Só quero-te ouvir falar que meus sonhos nunca vai terminar.
Faço pensar que estou dominada, quando na verdade te domino em meio meus lenções.
E para onde o vento soprar é lá que meu amor estará.
E é lá que você se perde em meus carinhos encaixando em meio dimensões, te abraçando ate que o amanhecer chegue, iluminando o teu sorriso que me entontece.
E não chorei, só derramaria uma lagrima se for por te amar dema…

"OS NINGUÉNS" - EDUARDO GALEANO

Imagem
“Os ninguéns”, por Eduardo Galeano
As pulgas sonham em comprar um cão, e os ninguéns com deixar a pobreza, que em algum dia mágico de sorte chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chova ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do céu da boa sorte, por mais que os ninguéns a chamem e mesmo que a mão esquerda coce, ou se levantem com o pé direito, ou comecem o ano mudando de vassoura.
Do Revista Pazes
Os ninguéns: os filhos de ninguém, os dono de nada. Os ninguéns: os nenhuns, correndo soltos, morrendo a vida, fodidos e mal pagos: Que não são embora sejam. Que não falam idiomas, falam dialetos. Que não praticam religiões, praticam superstições. Que não fazem arte, fazem artesanato. Que não são seres humanos, são recursos humanos. Que não tem cultura, têm folclore. Que não têm cara, têm braços. Que não têm nome, têm número. Que não aparecem na história universal, aparecem nas páginas policiais da imprensa local. Os ninguéns, que custam menos do que a bala que os mata.
Edua…

O CONTO DO AÇAÍ É UMA HISTÓRIA DE AMORES

Imagem
O conto do açaí é uma história de amores
Alan Lima - 25 set, 2016
Um povo na cidade de Belém do Pará, antes de Belém ou o Brasil existirem, vivia da pesca, da música e do Açaí. As canções eram entoadas sempre antes da chuva da tarde. As crianças escolhiam se seriam músicas alegres ou tristes de acordo com sentimento que despertava a história do Contador. O Contador era alguém na tribo sabedor das origens das coisas. Era sempre um mistério sua identidade. Usava uma pintura no rosto, folhas cobrindo todas as formas do corpo, apenas seus pés apareciam. Num fim de tarde, as crianças pediram para o Contador falar como surgiu o Açaí, ele ficou trêmulo. Trêmulo mesmo. Mas por baixo das folhas ninguém percebeu. Respirou e começou a contar: -Por causa da falta de comida, o Pajé disse “Toda criança que nascer antes da comida voltar, deverá ser sacrificada antes de sofrer a desgraça da fome.” Assim foi, sempre que uma criança nascia era levada ao Pajé e ele a sacrificava. Um dia, uma mulher do nosso p…

O MAGO E "A ESPIÂ" - LIVRO EM LANÇAMENTO MUNDIAL DO ESCRITOR PAULO COELHO

Imagem
O mago e a espiãCelso Masson 09.09.16 - 18h30
Em novo livro, Paulo Coelho reconta a vida de Mata Hari – a dançarina acusada de espionagem durante a Primeira Guerra Mundial – para falar de liberdade, intolerância e injustiçaApenas uma figura extraordinária como Mata Hari – talvez a mulher mais desejada e temida de sua época – poderia balançar Paulo Coelho a ponto de levá-lo a embarcar em um gênero literário inédito em sua carreira. Com “A Espiã” (Editora Paralela), que chega às lojas dia 15, o escritor mais traduzido do mundo acrescenta à sua extensa obra uma “ficção histórica”. Sem a intenção de ser uma biografia de Margaretha Zelle, nome de batismo da dançarina holandesa que seria fuzilada na França durante a Primeira Guerra sob acusação de espionagem, o livro é apenas “baseado em fatos reais”. Na nota em que lista as principais fontes que consultou para compor sua versão de Mata Hari, o autor adverte: “Fui obrigado a criar alguns diálogos, fundir certas cenas, alterar a ordem de algu…

ELA É UMA GRANDE CONTRADIÇÃO - MAÍRA CINTRA

Imagem
Ela é uma grande contradição
Ela parece ser clara como os próprios olhos, mas basta uma resposta demorada ou um olhar contornado de lápis e sombra preta que confunde a cabeça de quem está por perto. Ela sabe usar seu jeito misterioso ao seu favor. Parece ser determinada, mas por dentro esconde uma indecisão que não a permite arriscar qualquer emoção. É que ela conhece muito bem os caminhos por onde passou e aprendeu a tomar cuidado depois dos passos largos que deu. Menina-mulher do sorriso tímido e atitudes impulsivas, têm dias que esbanja alegria e outro sequer aparece para te dar um bom dia.  Sorri com os olhos mais do que sorri com os lábios, é preciso estar atendo aos seus movimentos se quiser realmente saber o que ela está pensando.
Seus anseios e aspirações são prioridades que rodeiam seu cotidiano fazendo com que sua ansiedade torna-se algo evidente para quem está do lado dela. Possui um acervo de memórias passadas e carrega grande parte delas trancadas a sete chaves. Age indifer…

TODAS AS FORMAS DE AMAR - RENATA CIBELE LIMA

Imagem
Todas as formas de amar...Autor Renata Cibele Lima - dlima_r@yahoo.com.br
"Todas as formas de amar é amor. Mesmo que seja só por um olhar, pelo toque das mãos, um abraço gostoso onde os corações se tocam ou um inesquecível beijo, para nunca mais dizer que um dia não sentiu um segundo de felicidade eterna".

A vida me encanta a cada dia, mesmo que nem todo dia seja de sorrisos.
É necessário enfrentar trabalhos, pessoas, dúvidas, mas também o dia é feito de muitos acertos, certezas e alegrias inesperadas. 
A vida é assim! 
“Vivemos a dança da vida para aprender a melhorar o passo".

"Podemos não ser os melhores, mas somos especiais no jeito próprio de ser e de viver".

"Ficar é para quem sabe, seguir é para quem consegue".

"Temos a eternidade de um momento para vivê-lo intensamente enquanto durar, e ser feliz, nem que seja por um instante".

"Jogue fora todos os ensaios, todas as palavras formuladas que tentou dizer sem conseguir. Vá! Faça o que acre…

O MITO - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Imagem
O Mito – DrummondPublicado em 5 de abril de 2016 por  emCitações Selecionadas.
O Mito

Sequer conheço Fulana,
vejo Fulana tão curto,
Fulana jamais me vê,
mas como eu amo Fulana.

Amarei mesmo Fulana?
ou é ilusão de sexo?
talvez a linha do busto,
da perna, talvez do ombro.

Amo Fulana tão forte,
amo Fulana tão dor,
que todo me despedaço
e choro, menino, choro

Mas Fulana vai se rindo…
Vejam Fulana dançando.
No esporte ela está sozinha
No bar, quão acompanhada.

E Fulana diz mistérios,
diz marxismo, rimmel, gás.
Fulana me bombardeia,
no entanto sequer me vê.

E sequer nos compreendemos.
É dama de alta fidúcia,
tem latifúndios, iates,
sustenta cinco mil pobres,

Menos eu… que de orgulhoso
me basto pensando nela.
Pensando com unha, plasma,
fúria, gilete, desânimo.

Amor tão disparatado.
Desbaratado é que é…
Nunca a sentei no meu colo
nem vi pela fechadura.

Mas eu sei quanto me custa
manter esse gelo digno,
essa indiferença gaia
e não gritar: Vem, Fulana!

Como deixar de invadir
sua casa de mil fechos
e sua veste arrancando
mo…

AS PALAVRAS CURAM - LAURA CONRADO

Imagem
AS PALAVRAS CURAM 3 de março de 2016 / Conrado / Para se inspirar Rubens Alves, autor de diversos livros, afirmou que se o músico Beethoven fosse completo, ele nunca teria composta a Nona Sinfonia. Ele a fez porque tinha um buraco dentro dele que doía muito. E o jeito que ele encontrou de curar a dor dentro do corpo foi escrevendo a sinfonia. Estou muito certa de que negligenciar sentimentos e sonegar dores é meio caminho para a formação daquela dor de cabeça que martela, daquela tosse que irrita ou daquele mau humor que vem mesmo quando acordamos tarde. Se Beethoven se curava pelas notas musicais, eu procuro por algum escritor sempre que minhas emoções me assaltam e querem me fazer perder o rumo. Shakespeare, por exemplo, cuja obra data mais de quatro séculos, narrou com maestria o limbo dos sentimentos humanos: ciúme, vingança, desejo, inveja, posse, ambição, insegurança… Nas minhas piores horas, procuro ajuda em Dostoiésvki, Clarice Lispector, Fernando Pessoa, Lygia Fagundes Telle…